terça-feira, 14 de agosto de 2007

De todos

Tão apaixonante as coisas apaixonantes. Pena que nem todo mundo se apaixona.
Tão óbvio. E todo mundo se emociona.
Por que tão duro um coração mole e derretido e mole mais uma vez?
Por que as coisas passeam pelo corpo e cai das mãos sem culpa.

Vem mais. Vai. Nao tem sentimento...de posse. Tem sentimento de vida. Assim não vale. Aliás, vale. Mas não deve valer. É caminhar pra outro lado, o sentido nao faz sentido. São coisas que não mudam por que não fazem parte de uma parte da metamorfose implicante.



Parece que tem uma coisa a mais lá dentro que deixa sentir como suficiente. Não que deixe de querer o que quer. Mas não quer uma coisa que todos tem e querem e perdem e querem e tem. Misto de querer. Mas é tão bom ( bom não, bom é tão besta). É tão satisfatório. É...satisfatório( hiii...tão sem graça. sério.)


. É tão ...


. ???????????????????





Não sei como é...mas é tão.


E continuar assim. Transfere emoção. Um lado cheio, inteso, vivo vivo vivo. Outro tão ralinho.Tão carente de dar emoção. Fica cheio de cabeça. Uma cabeça cheia.

Olha assim. O óbvio. O inerte que balança lá. Aqui a imobilidiade. Não sente na pele.
Na pele de todos, sente.





3 comentários:

Larissa Santiago disse...

segue em anexo um protesto contra os coraçoes feridosss :P
Te amo Xurisss

Isa Dora disse...

Tão confuso é esse mundo dos nossos corações, amores, desamores, pele, sentimento, emoções...

Patrícia disse...

E eu me sinto inteiro por sou tão...
inquieta
minha
sua

eu sou e isso só eu posso experienciar!