sábado, 29 de setembro de 2007

'desanexo'


Minha mão tá coçando.
Descobri um corte no meu dedo mindinho, que tá doendo.
Ri com o clima bom de levar a vida que ela constroe como se não fizesse parte da culpa dos acontecimentos.
Mera protagonista de sua vida. Que é um grande fato dentre os outros desse estilo.
Querida, temida, admirada.
Sabe bater bem. E bate sem culpa nenhuma. Até sem motivo. Bate.
Dona de um jeito que nem é só seu.
Mas ela é só sua. E ao contrário do que pensam, ela é só dela... engraçado.

Minha mão continuou coçando.
E o corte no dedo não quer dizer nada.
Nem vi. Nem senti. Depois vim com drama.(coisa que não é minha) Eu acho que não.
É mentira que ando me cortando por aí, sem perceber.
Não corto os meus relacionamentos. Eles se partem. Não posso fazer muita coisa.
Eu cuido para sarar. E sara fácil. Como esse corte. E a marca sairá logo. Vou poder me cortar no mesmo lugar de novo. Dizem que eu gosto.
Mas isso tambem não quer dizer nada.

Minha mão não tá mais coçando. Vai vim. Agora tá coçando a cabeça.

4 comentários:

Patrícia disse...

...tem hora que me pego agindo com agressividade, buscando aventura.
e me dizem que isso não é meu!

agora não me importa!Porque eu sou minha e sendo assim sou (apenas) tudo o que quero!!

agora...
coçar, cortar,sarar, ser...
é assunto pra madrugada, e eu já coloquei as cervejas pra gelar!

DGirl disse...

Amei esse texto!
A forma como você disse tantas coisas profundas sem dizer.
“Sabe bater bem. E bate sem culpa nenhuma. Até sem motivo. Bate.”
Uma forma bem interessante de ver as coisas.

Quanto à minha caixa de pandora estou num período de observação pra decidir o que vai e o que fica...

Beijos e bom domingo moça!!

Larissa Santiago disse...

o q tá coçando agora aki sao minhas pernasss....
mil pernilongos!!!!
bjo Xurisss

Isa Dora disse...

Ás vezes nem dói, mas qdo atentamos pra o desespero, atémesmo dos outros passamos a nos desesperar...