quinta-feira, 11 de outubro de 2007


Eu ainda me balanço.


Eu fui culpada. Olhei, plantei, colhi, comi, joguei...colhendo.

É sempre bom ter o controle da situação, mesmo escondido por um relacionamento em que tudo se decide junto. E pior é quando isso sobe pra cabeça e acaba decidindo por tempo alem de seu poder.
Surtei.


Manipulei sem querer como quis. E tudo saiu bonito.
Tranquila. Satisfeita. Foi bom e eu só aprendi e me tornei cada vez mais perto do que procuro ser.

faz tempo, mas hoje me lembrei. e senti saudades.
Devia ter durado mais. Tava tão bom.


Que porra!! Eu tenho medo do "para sempre" felizes.
Para sempre ??? Ou feliz??

11 comentários:

niltim disse...

eu tbm tenho medo...

Patrícia disse...

"o pra sempre sempre acaba"

mas é bom quando é eterno enquanto dura!!

e se foi assim bom...continuará sendo..

Larissa Santiago disse...

"pra sempre" tbm pode ser "feliz".

bju Xurisss (tah lindo seu blog)))

DGirl disse...

É só viver um dia de cada vez...
Eu acho que o medo atrapalha as possibilidades.
Deixar a coisa rolar e ver no que dá nem sempre é jogar as fichas fora.
Viver é um risco e se arriscar faz parte dela.
Um dia pode ser mais intenso que o tal "pra sempre"...
Até porque só sentimos saudade do que foi bom não é mesmo?
Aproveite o agora moça querida!
Muitos beijos!

DGirl disse...

Celine essa coisas não tem explicação mesmo né?
Fui com a sua cara logo de primeira e aos poucos estou aprendendo a gostar mais de você também...
Temos um grande potencial de amizade heim!
Se tiver msn adiciona dgarota@hotmail.com
Beijos grandes!

Padre Alfredo disse...

o "para sempre" se transforma no "para muito melhor"

Marcelo Mendonça disse...

"saudade entonce assim é bom"

Bianca Pyl disse...

o pra sempre dá medo mesmo. deve ser pq ele não existe, tipo bicho-papão...
beijos. 9gostei muito daqui)

Alec disse...

O "para sempre" é um sonho, aquele onde não se quer sair. Ter medo dele, só é resultado daquilo que passamos. Vai de nós tentar enfrentá-lo.

Cafeína disse...

eu sempre tive medo do "para sempre"... lembro que qdo criança, morria alguém da familia e eu sempre perguntava "é para sempre?"...deve ser por isso...

mais uma pauta da terapia revolvida rs

Carine disse...

Que porra mesmo!