terça-feira, 22 de abril de 2008

=O

Vou encontrá-lo num dia de imensa beleza por conta de toda criatividade...
Vou amá-lo com toda breguice que pode haver entre dois olhares apaixonados.
Mãos dadas no bosque em plena primavera, flor no cabelo e nomes em arvores dentro do coração.
Palavras carregadas da possivel pouca felicidade. Desejarei apenas um e apenas ele.
E tudo de mim será para seu sorriso.
Aposentarei o uísque, o short jeans curto. Usarei mais sandálias de couro, porque ele vai amar.
Meu cabelo, vou deixar crescer até as costas. Suportarei calor e toda falta de jeito. Pintar só os fios brancos, se ele assim quiser.
Falarei só dele, olharei só para ele. Se reclamarem de meu sumiço, pensarei que estou com ele 100% de meu tempo, e isso me acalmará. Política, devaneios, tatuagens, músicas, livros, amigos, mentes, familia, cidade, mundos , o inferno, as crianças... Nada mais fará sentido e eu só terei uma vida: a dele.
Cores calmas, aguas claras, paredes lisas e apenas duas havaianas no tapete...assim ficarei mais tranquila. E o terei para sempre. Por que ele vai me ter, a partir do momento que colocar meus olhos sobre qualquer obra sua.

Odeio esse homem.

5 comentários:

A Outra disse...

odeia nada... ;)

bjs

Larissa Santiago disse...

vai amá-lo assim que ele aparecer!
com um miojo na mão, cantando Paulinha Toller!
:P

Si disse...

Amor e ódio são irmãos, flor.

PatSodré disse...

E ele como um bom ser amado vai sempre te dizer:

- "faça, vista, diga, seja o que quiser por que eu também te odeio, quer dizer..te amo"


(rs)

Isa Dora disse...

Celis não é assim, não tem como a Celis ser.
A Celis não fará nada que ela não amar, só pq ele vai...

Faz sentido dizer q odeias esse homem.

;)