sexta-feira, 9 de maio de 2008

Sonhei com você. Ia ao seu encontro numa tarde perdida.
Te levaria comigo ao por-do-sol diferente do que você tinha em seu quintal.
Sonhei com você inteira, mas só alcançava seu vestido colorido e seus pés descalços.
Descalça também me fiz e você sorriu.
Com uma beleza calma e crescente você se negou ao meu convite.
Com unhas vermelhas você me mostrou o mar.
E ali ficamos.
Eu, seus pés e todo o azul.

Pensamentos me invadiam sem controle
Você molhava os dedos sem se levantar
Te amei tão infinitamente
E não percebi o quanto você sumia

Acordei ainda no mar.
Com seu vestido brilhando pelo céu.
E sentindo meus pés gelados.

8 comentários:

Eliana Mara disse...

Celine, de doçuras,

hoje percebi que não venho aqui tanto quanto deveria. Mas prefiro que entre nós "deveria" seja evitado. É que falo com você lá no Mundo e me acostumei com isso.
Então, tenho que te visitar mais.
O sonho está tão lindo.
E o texto é de extrema poesia.
Acho que poesia e doçura completam você.


Beijos, todo o carinho.

E alegria da sua presença nos sonhos e nos dias.

Estranha disse...

Eu também tenho gostado daqui. Obrigada pela visita. Bj

PatSodré disse...

Sonho ainda não analisado.

Me deve uma consulta!

Entre Trintas disse...

Ei Cê,
Passei para agradecer a visita e fui brindada com esse poema!
Bom fim sde semana garota.
Bjo,
Gi

Larissa Santiago disse...

iemanjá, odôia, odôia rainha do marrrrrr;
o canto vinha de longe, de lá do meio do mar, não era canto de gente, bonito de admirar...
o corpo TODO estremeceee...

;)

Rodrigo Carreiro disse...

Poxa, texto muti bom. Não me pegou num momento ideal, mas ai é outra historia
;p

Anônimo disse...

B-e-a-u-t-i-f-u-l!
Sem palavras, lindo demais!!

RodOgro

Isa Dora disse...

E acordaste (ainda descalça) no mar...