quarta-feira, 6 de agosto de 2008


Caiu num buraco em plena mesa de jantar. Não comeu, nem sentiu fome. A noite passou devagar entre os movimentos calculados de todos ao redor. O que parecia bonito se derretia entre palavras de quem não sabe dizê-las. Os farelos nos olhos e a boca suja.
Se encolheu com seu chá na mão e desejou a sala de estar. O quadro antigo da sereia e o azul de todo o céu no auge do dia. Ali, na pose imaginada pelo pincel, sentiu fome. Fome de mais um sentido, de outras histórias, crenças e desejos.

Dali pôde ver a mesa e o buraco. Um buraco entre pessoas próximas. Entre idéias que se completam. Coberto por sorrisos.
Se jogou no buraco em plena mesa de jantar. E decidiu esperar passar a fome, sorrindo também.

11 comentários:

G disse...

Menina
Muito obrigado por me defender da ultra vampiresca K.
Beijo

Mr. Almost disse...

Rsss...

Se prepare, Celine... You are the next!

Celine disse...

Por nada, G. Disponha..rs

Mr Almost, eu, a proxima? Não,nao...
Quem é perigosa é K(amada). Nao há riscos..
rsrs

Rodrigo Carreiro disse...

Bem próximo de todos nós.

avessodoavesso disse...

esse quadro na parede era yemanjá?
rs

bjinhos
>>

ói!
passei por aki, viu!? kkk

Mwho disse...

Algo me fez lembrar de Chico Buarque...

Borba disse...

Gosto muito desses textos assim, cheios de contextos e intertextos. :)

Larissa Santiago disse...

come fiaa... come tudo pela frente!

Filhas da Pagu disse...

Esse buraco, um vazio difícil de encarar, só mesmo a vontade de fugir, se afastar. É momentâneo, aposto que já passou.
Parabéns pelo texto!

O Profeta disse...

Errantes sentires percorrem
Este corpo nu de calor
Queda-se a vontade ao vento
Neste deserto de verde amor

Ai este grito contido
É lava rubra em minha garganta
Pio de pássaro preso às penas
Uma reza a fugir de alma santa


Boas férias


Mágico beijo

Eliana Mara disse...

Celine, li o texto da reedição, e nao consegui postar comentário lá.
Aproveito pra dizer que os textos lembram muito as viagens de Lídia e fiquei feliz com esse diálogo.
Estava te devendo muitas visitas...
Vc está escrevendo cada vez melhor.
invista mesmo nos textos curtos!
Beijos

(de pertinho)