domingo, 12 de outubro de 2008


Eu te vi.

Te vi durante todo o meu caminho. Você me olhou, mas não acreditou que eu estava te conhecendo. Através dos reflexos. Sua boca insegura. Seus cachos forjados. Seus óculos antigos.
Por hora seguia meus passos e me guardava.
Eu vi que você teve medo e me deixei brincar de esperar.

Você veio devagar e em minha mão pousou algo. Era hora de chegar. E eu guardei.
Guardei seus óculos usados. Sua roupa agitada. Seu tênis pisando manso.
Você me viu e eu parti.

Caminho entre seus lugares. Me procura quando descansar os olhos.

24 comentários:

Mr. Almost disse...

Eu também te vi. Vi você me olhando, vi que reparou na minha boca insegura, nos meus cachos forjados, nos meus óculos antigos.

Vi tudo. Vi que guardou meus óculos antigos e também sei que me viu partir.

Késia Maximiano disse...

... E me anseia qd te faltar alma... Me sobra o que há de melhor...

Desculpa mas tive que continuar...


Lindo, lindo, lindo!!!!!

Parabens!!!

Bjoss

Itaninha disse...

... a procura é constante e inconstante. E meus olhos só descansaram sobre os seus.

ah, tbm quero continuar!rsrs

adorei o texto, lindo demais ^^
bjos

rm disse...

Ei baianinhazinha,
pelo jeito esse caboclo é meio cegueta, como eu... rsss

Rodrigo Carreiro disse...

Tímido e romântico
;p

Ricardo Dib disse...

Eu te vejo, e quando me vejo refletido em seus olhos, me pergunto se não somos um só e fomos separados um dia pelos deuses, por isso vivemos buscando as nossas metades.

PatSodré disse...

É sempre o exercício da busca, afinal somos faltantes (já dizia nosso querido Freudinho).
A grande questão é a descoberta da hora de parar e encontrar algo, e nem sempre essa descoberta se encontra fora de nós!

Teamopacaraio

Filó disse...

Estamos o tempo todo nos vendo e, mesmo assum, partindo... Talvez porque a gente veja sem enxergar,né? Vá saber...
Beijos

Patty Diphusa disse...

Me procura quando descansar os olhos. well, muito bom.


Bjs

Larissa Santiago disse...

um labirinto binha...
mas no final td mundo se achaa!
;)

Larissa Santiago disse...

um labirinto binha...
mas no final td mundo se achaa!
;)

Larissa Santiago disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ju disse...

muito bom, muito bom... o texto, o blog, tudo!
beijos!
já leste "reparação" ?
:)

Filhas da Pagu disse...

Que lindo flor, que doce!!!
Dorei!!!

Anônimo disse...

sempre demais vc !

bjs

Pedro

Ricardo Dib disse...

"E essa metade, que vc falou lá no Mo Blog, existe mesmo?"

Pra mitologia grega, existe.
Pra mim, às vezes prefiro acreditar, pois tem momentos que é melhor uma fantasia doce que uma realidade amarga.
Mas depois coloco os pés no chão outra vez. rs rs rs!
Beijos!

jorginho da hora disse...

Guardar lembranças pode ser bom como pode ser ruim.

Ju disse...

adorei seu comentário! ótima metáfora, o labirinto! "Reparação" é um livro!!!
beijos

sarah k disse...

encontros e desncontros ... assim quase sem querer.
amei!

beijo
;-)

Nem Li disse...

Eu também vi! Juro!

Késia Maximiano disse...

Brigadão pela visita...
Volte sempre q puder..
Super beijo!

confessetudo disse...

Romântico e macabro. Um amor que vai além da vida, sob a ótica de quem já partiu. Se é que é amor, já que ninguém nunca foi capaz de descrevê-lo fielmente.

Amèlie disse...

Hum, vermelho, cores de Almodovar. Profunda nas viagens interiores. Apetece sempre.


Beijos, Celine.
Nos vemos no Priorado, se eu não for atropelada quando estiver a caminho, obviamente!

Risos.

Isa Dora disse...

me procura [quando achar que deve]