quinta-feira, 23 de outubro de 2008


Mais do que voltar pra você. É ver que você me permite te deixar. Do mesmo pacote que eu preparo o nosso almoço. Você me traz a janta. São os temperos. Eu acredito.
Você diz que me come. Eu estou sempre cheia.

Uma porta estreita por onde passam todos. Sentam na mesa. Bebem do meu vinho. Desse vinho que eu não gosto. Me importo.
A cada gole vai um copo. Um prato. Meu talher. Cada garfo, meus cabelos na mesa.

Você de longe, segura minhas mãos. Me olha tão profundo. Já não sei se como. Sou a comida. Todos os pratos. Mais principais. Sete nutrientes. Te dou sede.
Me bebe com fome. E com vontade. Longe do cardápio. Mas sou diária. Sou sua saúde. O que você precisa.

Morrer aos poucos. De tanta força. De tanto me saborear.

28 comentários:

Rodrigo Carreiro disse...

gulosa

de RR, por Carlos disse...

sensualll... massa... qualquer hora volto a escrever... deixa minha vida voltar ao normal, to um poço de anciedade... beijos e se cuida

rm disse...

Ainda bem que há, aí em Salvador, muito bons restaurantes, heim baianinha?

Larissa Santiago disse...

e como diz Bidhu:
LINDEZA!
te amo xurisS!!

João Olavo disse...

Lindo..lindo mesmo.
abraços.

Ricardo Soares disse...

tudo isso dá uma fome... bj e bom domingo

O Profeta disse...

Porque o pensamento é milhafre
O infinito e o incomensurável
O orvalho das pequenas coisas
Uma breve prece, uma aventura notável

O sonho de hoje voa no amanhã
Esta terra prende-me os pés
Um fruto maduro é repasto de pássaro
Um caminho feito de lés a lés


Boa semana


Mágico beijo

Zé Diego disse...

Gostei absurdamente. a escrita a dinamica, os trocadilhos, as imagens que brilham em cada palavra. lindo.

avessodoavesso disse...

miniiiiiiiiiiiina!
me deixou sem ar...
tô vendo td vermelho agora d tão fixionado q fikei no texto...

ufa!
tive orgasmos múltiplos nos olhos...


bjos
>>

PatSodré disse...

Amei esse texto...deve ser pela cozinha. Pela sutileza e graça que vc deu a ela.

Amo vir aqui depois de um tempo e me re-surpreender!

Larissa Santiago disse...

patiii, pq vc nao faz um blog?
^^

Ricardo Dib disse...

Uau! Abriu meu apetite. Fico imaginando a sobremesa...

Entre Trintas disse...

Lindo, simplesmente.
Cê, sou fã da sua escrita, sabia?
Bjo minha nega!
Gi

K. (Incompletudes) disse...

Eu acho que vc tá escrevendo muitoooooo...

beijos, saudades daqui!

jorginho da hora disse...

Ahhh! Desculpe, celine, mas depois de ler esse poema, é impossível não ter vontade de comer a autora. Maravilha, adorei!

Erika disse...

Nine,

Que texto assim, assim!!!
U-a-u-! (de novo, u-a-u-!)

Eiiii, nunca mais passou no Reti,né? A gente te espera!

Beijos!

Isa Dora disse...

é o desejo...

carteirodopoente disse...

belo blog Celine
beijos
tadeu
p.s. saboroso. {:-}

meus instantes e momentos disse...

muito bom te ler, me instiga, gosto daqui.
apareça
Maurizio

Flávia B. disse...

Moça bonita,

Mais do que voltar pra você. É ver que você me permite te deixar. Acho que essa é a forma mais doída de alguém nos dizer vai. Não sei, talvez nem tenha sido a sua intenção ao ecrever seu texto, mas estou impregnada de partidas e despedidas... e o que ficou, pra mim, foi o vai.

Tô levando seu link comigo, flor.

Beijosmeus.

carteirodopoente disse...

celine
esse blog vicia..mesmo
beijos..
tadeu

Ju disse...

e como... e como!
=)**

carteirodopoente disse...

celine
obrigado pelas palavras
beijos
tadeu
p.s. você merece..e esse blog vicia..mesmo.

Filhas da Pagu disse...

Delícia de comer com dez talheres...

Saudades tb lindona!!!
Bjs
Karol

Rita Teixeira disse...

e assim vamos morrendo aos poucos e de uma vez!
Valeu sua visita!

Itaninha disse...

ai delícia ai ai delícia!!
ashuhsuahs

bjs

Beauvoir disse...

Uau! Menina, tu és quente! A-DO-REI!
Estás adicionada aos meus favoritos!
Beijos

adriana disse...

não gostei