quinta-feira, 5 de março de 2009


Foi paralizada que recebi toda a luz vinda dos passos da frente. Quando vi os dedos que caíam com força sobre o licencio. Meus olhos duros de curiosidade e todos comuns ao meu redor. Procurei uma mão quente para apertar. Mas a energia era dobrada e meu peito ficou pequeno.

A alma me abandonou. Um mundo inteiro de passeios e não me cabia.
Voou minha alma e meu olhos se dividiam entre o ceu e as flores. Foi num passo remelexo e toda trança ao meu redor. Tomei pra mim a tradição e fui buscar no sangue os meus passados de criação e importância. E na minha mão aberta agora seguro os sons daqueles dias viajados.


foto de Niltim, de novo.

14 comentários:

Bianca Pyl disse...

tuas escritas tem um ritmo muito único

que sua alma voe sempre e seus olhos se dividam em flores e céu com frequencia!

Beauvoir disse...

Uma experiência inigualável, creio eu.
Beijos, linda...

Rodrigo Carreiro disse...

apenas mais um espelho quebrado...

A Outra disse...

ai ai, essa menina... a alma te abandonou nada. e alguém te abandona?
rsrsrs

bjssss

Larissa Santiago disse...

Récifee!!!
lindeza

Filhas da Pagu disse...

Tem o dom né gata? Não posso comentar sobre esse texto, é uma sensação... na verdade foram três arrepios ao lê-lo. Dá uma liberdade...

Obrigada por estar presente... tanto tempo sem escrever, acho que perdi a prática... rsrs

BeiJOOOs
K.

Adriana disse...

Claramente....

Recife/Olinda
Te fizeram muito bem!

Serenidade....


Beijos

M. disse...

Lindo!

N. disse...

no carnaval a gente não precisa se desdobrar pra ser outro. Essa liberdade de nós é tão bonita e tá clara no seu texto.
muito bom!!

jorginho da hora disse...

Quando nossa alma voa assim deste jeito é porque a experiencia foi muito forte.

PatSodré disse...

O mais importante é manter as mãos abertas... para que novas tradições cheguem e que outras vão embora.
Você cada dia mais intensa nas palavras e ações.
Amo

Patrícia Lage disse...

Não é a toa que a coisa que mais prefiro nessa vida é o ciclo. Benditos sejam os ciclos!

Lindo texto, lindo!
Meu beijo.

Isa Dora disse...

Tanta energia, né?

jorginho da hora disse...

Vc PARECE ESTÁR FALANDO DAS ORIGENS.

MIL BEIJOS!