terça-feira, 5 de maio de 2009


Quando sente algo que o rosto não transmite. Pensa. E sabendo agora que as palavras não expressam tudo que se pode sentir, se guarda na busca do arrepio como necessidade única. Quero que meus pelos me mostrem se sinto ou não. E já não me importa o que é, para quem ou algo.
Me lanço agora no mundo com meu pacote de pouca coisa. E tudo que preciso é sentir a vida na pele.

Me engano buscando entender o que não entendo, tá aí o período que mais faz sentido. Meu melhor trecho de vida.

9 comentários:

Ric disse...

Faz mais sentido se enganar buscando entender o que não entende??
Ôxe!

Beijos!

Rodrigo disse...

O melhor trecho da vida é aquele em que não há razão.

O Pior Homem do Mundo disse...

Muito profundo... mesmo! Palavras da alma, em parte indecifráveis a seres vulgares e carnívoros como eu...

Beijos, and... Come soon!

Larissa Santiago disse...

aê!!
chegou bem.
amo-te.

jorginho da hora disse...

Eu acho que sou o rei de me enganar tentando entender o que não entendo.

sarah k disse...

Eu acho arrepio uma coisa sensacional... e mais sensacional ainda o que ou quem tem esse poder de causar.

adorei!
;-)

beijo

Erika disse...

O melhor trecho da vida: os atalhos inesperados pelo caminho escolhido. Ou talvez não.

^^
Beijos, milha flor!

N. disse...

Muitas vezes tem palavras pra dizer. A gente tem que aprender cada vez mais palavras. Você as usa bem!

PatSodré disse...

E eu aqui do seu ladinho!
uia