segunda-feira, 17 de maio de 2010

Festa de rua.



Tomou um susto na mesa de bar. Viu que era um a festa. Mediu sua fantasia. Escolheu a dedo seus parceiros de dança. E desfilou em passos ensaiados.
Tomou de assalto o copo da bandeja. E acompanhou o roubo de um olhar. Era seu e foi levado. Cheia de açúcar derretido. Morreu de susto. Quando percebeu na mesa do bar. Que era o bolo da festa.

5 comentários:

Maína Pinillos Prates disse...

Quem te segura nas ruas da cidade onça?

Geisa Santos disse...

Eu quero comer esse bolo.

nina martins disse...

ou isso é surreal ou é uma metáfora muito hermética
muito bom, pelo menos é intrigante!

Raysla Camelo disse...

É um bom susto, dependendo...

Filhas da Pagu disse...

Intimidador mas divertido!
Ai que saudades daqui!!!