quinta-feira, 24 de março de 2011

céu



Um pedacinho do céu no chão. Um pedacinho de mim em sua mão. Um pedacinho da boca do céu. Hoje eu pensei em mergulhar, mas de cabeça pra baixo não saí do lustre. Quis limpar esse tapete.
Um pedacinho disso em mim. Posso sumir em qualquer universo.


4 comentários:

Vanessa disse...

Nossa que lindo!!! Foto, palavras, cores...que invadem a alma... e do negrito do seu texto, reflito, em cada pedacinho de mim, onde às vezes, nesse mundo, fico de cabeça pra baixo, por vezes, penso em sumir... mas, ao me deparar no universo dessas lindas palavras, eu sempre vou me encontrar. Valeu a pena esperar um mês sem postagem. De sua leitora assídua! Parabéns!

Manu disse...

seus textos me dão vontade de ficar lendo lendo e relendo o tempo inteiro, e cada vez q faço isso acho mais bonito e encontro uma interpretação diferente.

Bjs. :D

FRENTE disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Um brasileiro disse...

oi. estive por aqui. gostei. muito interessante. passa por la. abraços.