quinta-feira, 6 de outubro de 2011

incômodo

Tem hora que começa a incomodar nos pés.
Você desatenta. Sobe. Vai direto pra cabeça.
E se espalha. Bicos, dobras, pêlos e mãos.

Não sei se devo perguntar.
Mas fico como quem quer dar voltas pela borda.
Puxar com mão molhada. Ir até o fim.
Momento de ser mais nada.
Um lençol inteiro. A boca por cima de mim.

3 comentários:

Kinha disse...

Adorei! Me lembra a noite de ontem, rs
;)

K. disse...

Inspirador, Môzinha.

não tem outra palavra pra definir.

beijossss

ana f. disse...

uau!!!
hehehe...