segunda-feira, 30 de abril de 2012

brega. o amor.

eu esqueci tudo que eu sabia sobre amor. exatamente na hora que comecei a amar. foi um tal de me espera. e lá se foram meses para eu me arrumar. tudo aqui dentro tava limpo e ajeitado. eu até deixei de lado, aquela vontade tola de voar.


quando venta porta a fora, eu me apego na senhora que me amnesiou. começo sonho torto, desses anuviados. e eu não sei a que horas ela sentou do meu lado. e me disse: "vai. continua. eu te deixo sonhar". 


daí me lembro bem aos poucos. da casa antiga e do sofá. poltrona para um só. que passei anos para aprontar. hoje está aberta, senta dois. nos aperta. onde se acha chave de fenda que conserte modo de se amar? 


que conserte os dois, porque eu não vi como foi. mas na hora exata eu descobri que aquele olho era o destino em que eu queria me acalmar.

2 comentários:

daniayres disse...

Que texto mais lindo do mundo!!!! =)
S2
Me apaixonei mais um pouco agora.

Larissa Santiago disse...

Como tu tás surreal, Celine!