segunda-feira, 18 de junho de 2012

a queda

Que horas eu subi no cavalo? Que cor ele era? Tava dia normal. Tinha sino nenhum. Eu vi o cavalo e era manco. Eu montei. Eu vi uma fazenda inteira em uma só noite. O cavalo e eu em cima. Em cima no ceu. De nuvem em nuvem cavalo sonso. Sincero. Eu avistei paisagem verde no olho azul do bicho. Iludi a retina da gente. Botei cabresto em mim. Deixei animal em minhas costas. Não aguentei. Agora caí. Caí do cavalo.

Um comentário:

daniayres disse...

Tenho certeza que, no fundo no fundo, você sabe que não caiu do cavalo. É uma sensação passageira.